sábado, 6 de fevereiro de 2016

Bolinhos de Aipim e Aipim Frito

Uma das raizes comestiveis que mais gosto è o aipim (também chamado mandioca ou macacheira, dependendo da regiao. Dias atras conversando com uma amiga brasileira, na festinha do sobrinho dela onde pude matar a saudade de docinhos e salgadinhos de festa de criança, bem brasileiros, ela comentou que tinha feito aipim cozido. Como? Aipim aqui na Italia? Onde? Quando? Eu quero!!!! Ela me disse que numa cadeia de supermercados Migross tinha e que aqui eles chamam de manioca (mandioca). La fui eu atras do aipim e consegui achar para minha imensa alegria! Cozinhei e além de degusta-los cozidos, preparei os bolinhos e o aipim frito, tudo delicioso! E' um pouco mais adocicado do que o aipim brasileiro (o que encontrei vem da Costa Rica), mas o sabor maravilhoso è o mesmo. Ja fui 2 vezes neste supermercado e na segunda vez que os comprei preparei o bolo de aipim que adoro, mas esqueci de tirar fotos, entao a receita com fotos ficara para a proxima vez que prepararei este bolo maravilhoso!
Até a proxima!



Nao colocarei a receita porque è mais facil assitir o video onde achei esta receita: aqui.
Realmente a massa è otima e muito facil de fazer. O recheio eu fiz com as sobras de frango assado na churrasqueira. Uma delicia!
E o aipim frito eu fiz ao mesmo tempo em que fritava os bolinhos, aproveitando as sobras de aipim cozido. Tudo delicioso! So faltou a cervejinha!!!!
Buon appetito!
 

domingo, 31 de janeiro de 2016

Sticky Toffee Pudding de Jamie Oliver

Este bolo è um verdadeiro Comfort Food! Perfumado, macio, delicioso! Uma guloseima de babar!!! Vi Jamie Oliver fazendo este bolo com a mae dele em um dos episodios do programa que leva exatamente este nome: Comfort Food. Copiei a receita e acompanhei com atençao o procedimento e aqui esta. Amei o resultado e o meu marido que è, um guloso de doces, comeu fechando os olhos de prazer! KKKKK Ja tinha feito uma outra rceita antes e postei aqui, mas esta ficou ainda melhor! Experimentem!




Ingredientes: para uma forma redonda com buraco no meio de 26  (fica um bolo bem grande entao fiz metade da receita com uma forma menor)
450 g de tamaras
300 ml de agua
4 saquinhos de cha Earl Grey (mistura de ervas e dentre elas tem a bergamota, uma fruta citrica)
1 colherzinhas de canela em po
1 colherzinha de raspas de noz-moscada
170 g de manteiga
170 g de açucar branco
170 g de açucar mascavo (usei somente este e nesta quantidade, ou seja, metade do total)
340 g de farinha de trigo com fermento
4 ovos grandes
uma pitada de sal

Modo de Preparar:
Aquecer a agua e colocar os saquinhos de cha deixando em infusao por alguns minutos; retirar os caroços das tamaras e triturar no mixer com a canela e a noz-moscada; acrescentar o liquido de infusao e bater de novo ate virar um pure; reservar.
Bater a manteiga com o açucar; acrescentar um ovo de cada vez, batendo sempre; acrescentar o pure, a pitada de sal e misturar; acrescentar a farinha de trigo e misturar; colocar na forma untada e pulverizada de farinha; assar em forno pré-aquecido a 180°C por uns 35 minutos.

Enquanto isso preparar a calda:
250g manteiga
250 g de açucar (metade brando e metade mascavo)
50 ml de rum escuro
300 ml de creme de leite fresco


Derreter a manteiga junto com o açucar; acrescentar o rum e o creme de leite e cozinhar por uns 5 minutos; desligar o fogo e pincelar esta calda sobre a torta quando esta estara pronta e desenformada (eu acabei derramanado a calda sobre ele porque tinha adensado um pouco; para deixa-la mais fluida basta aquecer em banho-maria e foi assim que fiz no dia seguinte) e servir com mais calda.
Buon appetito! 


 


 

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Pudim de Coco com Banana Caramelada

Eu adoro comer pudim e nao importa o sabor! Esta receita peguei de um dos meus livros de culinaria que possuo ha anos. Tinha guardado no congelador o leite de coco que preparei, a partir do coco fresco, e o coco ralado, usado em uma receita feita meses atras, entao quando revi esta receita decidi prepara-la, e tambem porque meu marido continuava a reclamar que tenho a mania de acumular ingredietes no congelador e acabo me esquecendo deles, entao chegou a hora de reciclar os ingredientes :)
Ai vai a receita:
 


Ingredientes para o Pudim de Coco:
200 ml de leite de coco
300 ml de leite
100 g de açucar
Casca ralada de 1 limao biologico (acho que no Brasil se diz organico)
2 ovos inteiros e 4 gemas
30 g de coco ralado

Esquentar os dois leites junto com o açucar e a casca de limao sem deixar ferver e reservar; bater os ovos com as gemas e acrescentar o coco ralado; acrescentar o leite ao composto de ovos, filtrando-o, e misturar bem; colocar o composto em forminhas para pudim (usei aquelas descartaveis em aluminio) enchendo até quase a borda (nao tendo fermento nao cresce, entao nao transborda) e assar em banho-maria, em forno pré-aquecido a 180°C por uns 50 minutos; deixar esfriar antes de desenformar os pudins.

Bananas Carameladas:
2 bananas descascadas e em rodelas
100 g de açucar
50 g de manteiga

Colocar o açucar numa panela e deixar derreter até formar um caramelo marronzinho; desligar o fogo e acrescentar a manteiga; mexer rapidamente e acrescentar as bananas misturando cuidadosamente para nao rompe-las; deixar esfriar.

Desenformar os pudins em um prato para servir e colocar pedaços de banana sobre ele e um pouco da calda formada. Agora è so servir!
Buon appetito!


 

sábado, 9 de janeiro de 2016

Torta Colibri de Jamie Oliver

Feliz Ano Novo a todos que passam por aqui!
Depois de alguns meses sem postar nada voltei com uma receita deliciosa de Jamie Oliver, um chef ingles muito amado em todo o mundo! Depois da fase com Gordon Ramsay, Buddy Valastro, Giada de Laurentiis, etc, chegou a vez de Jamie Oliver :) Atualmente tenho seguido alguns programas dele e o meu preferido è Confort Food! Esta receita eu vi em um dos episodios desse programa. Ele è uma simpatia e ve-lo preparar algo è um verdadeiro prazer! E' uma torta fresca, macia e muito gostosa! Uma tentaçao!!!!
Ai vai a receita:
 


Ingredientes para as tortas:
(2 formas redondas de 23 cm)
350 g de farinha de trigocom fermento
250 ml de oleo
1 colherzinha de canela em po
350 g de açucar mascavo (eu coloquei metade)
4 bananas
350 g de abacaxi em calda
2 ovos grandes
1 pitada de sal
1 colher de extrato de baunilha

Preparo: Colocar todos os ingredientes secos em uma vasilha; amassar as bananas e colocar em uma vasilha; cortar as rodelas de abacaxi em pedaços pequenos e acrescentar às bananas; acrescentar o extrato de baunilha, os ovos e o oleo e misturar bem tudo; colocar a mistura liquida na vasilha dos ingredientes secos e mexer até amalgamar bem tudo; dividir a massa em 2 formas redondas de 23 cm, untadas de manteiga e com o fundo forrado de papale manteiga; assar em forno pré-aquecido a 180°C por uns 30-35 minutos; testar com um palito. Deixar esfriar antes de rechear.

Ingredientes para o Creme de Queijo:
350 de açucar de confeiteiro
130 g de manteiga a temperatura ambiente
250 g de queijo cremoso tipo Philadelphia (eu preferi o mascarpone)
2 lime (como eu nao tinha usei o suco de limao)

Preparo: bater com a batedeira o açucar com a manteiga até ficar bem incorporado; acrescentar o suco de limao (nao usei os dois para nao ficar muito acido) e bater; acrescentar o queijo e bater até ficar bem liso e macio (acrescentei umas 3 colheres de creme de leite fresco para deixar menos denso). Ficou delicioso!!!!!

Nozes carameladas:
100 g de açucar
50 g de nozes pecan (usei nozes do tipo mais comum, mais conhecido; nao tinha pecan em casa)
Fazer um caramelo com o açucar e um pouco de agua, cozinhando por uns 8 a 10 minutos, até ficar de cor ambar medio; acrescentar as nozes e retirar do fogo; despejar sobre papel manteiga e deixar esfriar; esmigalhar com um mortaio ou com uma faca.

Montagem da Torta Colibri
 
 
Com todos os subprodutos prontos vamos ao produto final:
Apoiar uma das tortas no prato de servir; colocar metade do creme de queijo; cobrir com a segunda torta e cobrir com a outra metade do creme; colocar sobre o creme as nozes carameladas e raspas de casca de lime (nao tinha).



Agora è so servir esta delicia!
Buon appetito!



 

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Crespelle del Casaro (Panquecas Caseiras)

Ultimamente a vontade de cozinhar è pouca, da preguiça e a inspiraçao me abandonou (sera a pre-menopausa? :(  pois è,  acredito que seja proprio por isso), e ja folheei tanto meus livros e revistas que nao sinto vontade de experimentar mais nada do que ja li. Pois bem, ainda que nao quisesse comprar mais revistas de culinaria, nao resisti a duas revistinhas pequenas e super baratas que vi no supermercado, chamadas Guida Cucina. Achei varias receitas interessantes e a primeira que fiz foi esta: Crespelle del Casaro. Sao deliciosas e leves! Gostamos muito aqui em casa e vale a pena experimenta-la. Ai vai a receita:
 



Ingredientes para as panquecas:
190 ml de leite
2 ovos
40 g de farinha de trigo (eu: farro)
1 pitada de sal
30 g de manteiga derretida

Bater tudo no liquidificador por 1 minuto e reservar.

Ingredientes para o creme de queijo:
30 g de manteiga
30 g de farinha de trigo (ou farro)
250 ml de leite quente
100 g de crescenza (è um queijo cremoso)
100 g de gorgonzola

Derreter a manteiga e acrescentar e acrescentar a farinha (fora do fogo), mexendo bem até amalgamar tudo; acrescentar o leite quente e ir mexendo sempre, no fogo medio, cozinhando por uns 10 minutos (no inicio se fromaram grumos, mas à medida que ia cozinhando os grumos se desfizeram e o bechamel ficou bem lisinho); colocar um pouco de sal e pimenta-do-reino; trabalhar a crescenza e o gorgonzola em uma vasilha à parte para que se incorporem; acrescentar 3 colheres do bechamel preparado e incorporar tudos muito bem.

Preparar as panquecas:
Numa cassarola baixa e ante-aderente, colocar um pedacinho de manteiga e espalhar com um pedaço de papel toalha ou um guardanapo (fazer esta operaçao antes de cozinhar cada panqueca, limpando bem a cassarola antes de acrescentar um pedacinho de manteiga); colocar massa suficiente para cobrir a cassarola e cozinhar por alguns minutos, virar a panqueca do outro lado por menos tempo mas o suficiente para dar uma cozinhada na massa; reservar as panquecas em um prato (a receita diz que da para 8 mas eu so consegui fazer 7 unidades; quando me lembrei de tirar a foto do prato terminado, so restavam 3! :)).

Colocar 1 colher das de sopa do creme em cada panqueca e espalmar; dobrar ao meio e depois dobrar de novo ao meio formando um leque; ao terminar de rechear todas as panquecas, coloca-las em uma forma de ceramica ou pirex redonda, untada de manteiga; jogar sobre as panquecas o restante do bechamel previamente diluido com leite (porque endurece) e jogar por cima 50 g de queijo parmezao ralado; levar ao forno para gratinar a 190°C por uns 20 minutos.
Buon appetito!   

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

The Perfect Friand by Gary Mehigan

Esta receita de Gary Mehigan foi mostrada em uma masterclass de Masterchef Australia 5 e caiu como uma luva para as minhas necessidades, ja que tinham sobrado as claras dos Pasteis de Nata que fiz de recente. Sao bolinhos macios com um pouco de uva-passas em cima e acompanhados do xarope feito com vinho doce, cha em saquinho e uva-passas, uma verdadeira delicia! Como tudo que ele faz em materia de sobremesa è sempre muito bom, nao pensei duas vezes e os preparei. Realmente deliciosos! Vamos à receita:


Ingredientes: (fiz metade da receita obtendo 8 bolinhos)
8 claras
120 g de farinha de amendoas
120 g de farinha de trigo (eu, farro)
250 g de açucar fino (eu, 160 g de açucar mascavo)
um pitada de sal
200 g de manteiga derretida (fria)

Misturar os ingredientes secos e reservar; bater as claras até espumar (nao precisa montar a neve); fazer uma cova no meio dos ingredientes secos e adicionar as claras batidas; misturar com uma espatula homogenenizando tudo; acrescentar a manteiga derretida a fio, deixando cair na borda da vasilha e ir misturando ao composto até ficar tudo homogeneo; deixar repousar por 10 minutos.

Enquanto isso, preparar o xarope:
1 xicara de uva-passas
3 saquinhos de cha de frutas vermelhas
200 ml de vinho de sobremesa (tipo Moscato)

Lavar as uva-passas e peneira-las; coloca-las numa panela e adicionar os saches de cha (a receita diz para tirar as sementinhas do sache, mas eu nao o fiz) e o vinho, e deixar ferver por uns 5 a 10 minutos; reservar.

Distribuir a massa em forminhas untadas e polvilhadas (eu uso aquelas para muffins); colocar sobre cada bolinho uma colherzinha de uva-passas contidas no xarope e assar a 180°C por uns 20-22 minutos.
Deixar esfriar antes de desenformar os bolinhos e servir com mais um pouco de uva-passas e regar com o xarope.
Buon appetito!


 

terça-feira, 29 de setembro de 2015

Pasteis de Nata

Na minha ida ao Brasil, passei por Lisboa e como so iria pegar o aviao para o Brasil no dia seguinte, fiz um tour de algumas horas a bordo de um taxi (tinha combinado com um motorista de taxi que faz esses tours tanto pela cidade como fora dela, um senhor muito simpatico chamado Sr. Anibal. Infelizmente ele nao se sentia bem naquele dia e mandou um seu amigo também motorista de taxi. Colocarei no final os contatos do Sr. Anibal porque ele è muito conhecido dos turistas brasileiros que visitam Lisboa e muito apreciado também). Este passeio me permitiu conhecer um pouco de Lisboa, também chamada "cidade das 7 Colinas". Passeando pelas imediaçoes da torre de Belen, o motorista do taxi passou em frente à confeitaria Pasteis de Belen e parou ao meu pedido porque queria muito experimentar os deliciosos e famosos doces de Portugal (o mais famoso), mas ao ver a fila gigantesca desisti! Nao tinha tempo pra enfrentar aquela fila e assim acabei experimentando alguns pasteis de nata em outra doceria mais adiante, e mesmo nao sendo o mesmo doce (assim dizem) achei muito gostoso e comprei no aeroporto e ao voltar do Brasil passando de novo por Lisboa, comprei uma caixa com 6 pasteis para trazer à Italia. Receitas semelhantes aos dos Pasteis de Belem exstem aos montes pela web e como eu nao comi os pasteis da fabrica que detem o nome desses doces, resolvi experimentar fazer em casa os pasteis de nata, receita que vi em um video no youtube, do chef Olivier Anquier, que tinha registrado em Portugal e mostrava a receita destes doces tao apreciados. De quebra coloquei no final deste post algumas fotos da encantadora Lisboa! Enjoy!
 

 
Ingredientes:
Massa folhada retangular (para essa quantidade serao necessarias 2 pacotes de massa pronta; eu fiz metade da dose para experimentar)
500 ml de creme de leite fresco
9 gemas
9 colheres de açucar
 
Preparar o creme:
Peneirar as gemas (dizem que è a pelicola que envolve a gema è que da aquele odor caracteristico do ovo, entao peneirando ele nao entra na preparaçao) em uma panela, acrescentar o açucar e misturar; acrescentar o creme de leite, misturar tudo e colocar em fogo brando mexendo sempre, até quase fervura; desligar o fogo e deixar esfriar antes de distribuir nas forminhas.
Enrolar a massa sobre ela mesma, como um rocambole; cortar em pedaços de 3 cemtimetros; colocar cada pedaço em uma forminha para empadas (eu usei a forma para muffins) e ir comprimindo a massa cm os dedos para abril-la e cobrir toda a superficie da forminha; distribuir o creme nas forminhas forradas com a massa folhada (acho que enchi demais; da proxima vez coloco menos).

 
  

Assar em forno pre-aquecido a 250°C por uns 15 minutos.

          
Quando saem do forno estao bem altos e depois de 10 minutos ja tinham murchado, mas è assim que sao consumidos por la. 



Polvilhar com canela enquanto estao ainda mornos e estao prontos para serem saboreados!
Buon appetito!

As fotos abaixo sao dos Pasteis de Nata que comprei durante o passeio em Lisboa e da viagem de retorno, no aeroporto de Lisboa, comprei uma caixa com 6 que eram da Confeitaria Aloma, vencedora do premio de melhor Pastel de Nata de Lisboa! Realmente saborosissimos! Meu marido adorou, pois è uma formiguinha como eu, adora doces! :)

 

 

Algumas fotos do que pude admirar em Lisboa
Sr. Anibal: contatos: 00 351 966 492 717 (ele tem whatsapp, o que facilita muito)
                   email: anibal.r.almeidahotmail.com
                   facebook: Anibal Almeida